Devo salvar os dados em HD ou SSD?

Essa é uma das maiores dúvidas nossos clientes e de usuários de computadores/notebooks em geral.

Nosso post de hoje vai falar um pouco sobre essas mídias de armazenamento.

Entendendo as diferenças entre HD e SSD

O HD é uma mídia mais convencional. Basicamente, ele é composto po um disco magnético para armazenar, uma placa controladora de energia e transferência de dados, e uma cabeça móvel para ler e gravar os dados.

Por outro lado, o SSD é um tipo de dispositivo mais moderno e rápido, que armazena os mesmos dados em chips de memória.

Qual é a vantagem de salvar os dados em HD?

Apesar de ter componentes mecânicos e estar há décadas no mercado, o HD possui mais ferramentas em caso de recuperação de dados e chances de peças para reposição.

Bem como, financeiramente, o custo do HD ser mais acessível comparado ao do SSD. Pelo mesmo valor de um SSD, você encontra HD com capacidade bem maior de armazenamento de dados.

Já a desvantagem é que o HD é mais vulnerável a impactos, quedas e oscilações de energia, sem contar com desgaste natural dos componentes.

Qual é a vantagem de salvar os dados em SSD?

Como ele é essencialmente eletrônico, o SSD é muito mais rápido que um HD: 2 minutos de transferência em HD podem equivaler a 25-50 segundos de transferência em SSD (dependendo das configurações do computador e notebook).

Não é só isso: o SSD aguenta mais os impactos que um HD.

Entretanto, o SSD pode falhar com oscilações elétricas, como: queda de energia ou de bateria de notebook com vida útil já desgastada. E outras desvantagens, em caso de falha, é que o SSD não tem tantas peças de reposição e muitas das ferramentas ainda estão em evolução ou em desenvolvimento.

Afinal, devo usar HD ou SSD?

Considerando os fatores acima, você precisa avaliar também o quanto está disposto a investir. Por exemplo:

  • O HD tem custo mais baixo, maior capacidade de armazenamento e taxa de transferência rápida.
  • O SSD tem custo maior, capacidade reduzida para armazenamento e uma taxa de transferência perceptivelmente maior.

Qual é a diferença de preço entre HD e SSD?

Isso depende da marca, qualidade e país de origem. Atualmente, um HD de 1TB custa em torno de R$ 300 na região da Santa Efigênia. Enquanto um SSD de 480GB chega a custar o mesmo preço.

Conclusão

PARA O OPERACIONAL – Seja SSD ou HD, mantenha a unidade sempre limpa de arquivos desnecessários e temporários. O sistema operacional precisa de espaço para funcionar e a falta dele causa lentidão extrema e até mesmo travamentos durante o trabalho.

PARA O ARMAZENAMENTO DE DADOS – Guarde sempre os seus dados em duas mídias diferentes: 2 HDs, 2 SSDs, 1 HD e 1 SSD, 1 HD e 1 nuvem, conforme explicamos neste post da LabDicas. Dessa forma, se uma das mídias pifar, você tem uma cópia de segurança.

Tanto o HD como o SSD tem seu custo-benefício e são produzidos por grandes fabricantes de tecnologia.

Em outras palavras, independente da sua escolha, mais importante do que onde salvar seus dados é se você faz cópia de segurança dos seus dados. Nunca deixe seus dados em uma só mídia.

Falhas podem acontecer, então, mantenha uma cópia de segurança atualizada em, pelo menos, duas mídias de armazenamento.

 

Curtiu essa dica da LabDisk?

Siga a gente no Instagram para novidades ou leia sempre o nosso blog. Você fica mais informado e protegido.

Quer ler mais dicas da LabDisk? Acesse aqui.

 

Fontes de consulta:

https://www.avast.com/pt-br/c-ssd-vs-hdd#topic-5

https://www.infowester.com/hd.php#componentes